Visite as novas páginas dos sistemas da Exotics

Aproveitamos a criação do Memorial Trabalhista, recém-lançado sistema da Exotics Informática para cálculos trabalhistas, e a necessidade de construir um site para o programa, para reestruturar também as páginas dos outros sistemas oferecidos pela empresa.

Os sites do Memorial 8, Memorial Previdenciário Web e Advoc estão repaginados, com um layout moderno e de fácil navegação, seguindo a funcionalidade que a Exotics imprime em seus produtos.

Além de todas as informações necessárias para apresentar os sistemas – lista de recursos, benefícios, valores e contatos -, as páginas disponibilizam acesso às versões de demonstração.

Visite as páginas e compartilhe com a gente a sua opinião!

Memorial 8 – sistema para cálculos de correção monetária, liquidação de sentenças, revisão de financiamentos e controle de débitos: memocalc.com.br.

Memorial Previdenciário Web – sistema online para cálculos revisionais de benefícios do INSS: memoprev.com.br.

Memorial Trabalhista Web – sistema online para cálculos trabalhistas, de petições iniciais a execuções de sentenças: memotrab.com.br.

Advoc – sistema para controle e gerenciamento de processos jurídicos: advoc.com.br.

Para saber mais, entre em contato pelo telefone (51) 3028-4520 ou pelo e-mail info@exotics.com.br, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 17h30min.

Lançamento! Conheça o Memorial Trabalhista

A Exotics Informática acaba de lançar um novo sistema para cálculos trabalhistas, o Memorial Trabalhista, desenvolvido para atender às demandas de clientes da empresa.

Com o cálculo dinâmico do Memorial Trabalhista você vê todos os valores que estão sendo calculados à medida que informa os dados do cálculo, o que proporciona maior domínio sobre o cálculo e maior exatidão e transparência nos resultados.

Totalmente online, o sistema realiza cálculos trabalhistas de petições iniciais até execuções de sentenças. Cálculos com e sem justa causa, pedido de demissão e culpa recíproca. Insalubridade, horas extras, adicional noturno, horas de intrajornada, interjornada, sobreaviso, prontidão e in itinere. Férias, 13º salário e correção do FGTS. Verbas devidas, recebidas e seus reflexos.​

Quer saber mais? Crie uma conta de acesso e avalie gratuitamente o sistema. Conte com suporte técnico, também gratuito, para conhecer e testar o Memorial Trabalhista. Em Modo de Avaliação, o sistema permite realizar cálculos de contratos de trabalho com duração de até dois anos.

Clique aqui e visite o hotsite do Memorial Trabalhista.

Entre em contato com nossas consultoras de vendas e conheça a promoção de lançamento: (51) 3028.4520 e info@exotics.com.br.

Tempo é dinheiro? Veja o que pesquisadores descobriram sobre esta lógica

Quantas vezes ouvimos ou repetimos a frase “tempo é dinheiro”, de Benjamin Franklin? Cientistas de Stanford e da Universidade da Califórnia descobriram que saber quanto vale cada minuto do seu trabalho aumenta o nível de estresse e impede que se desfrute a vida.

O estudo envolveu 104 profissionais que foram convidados a trabalhar por duas horas para uma empresa fictícia em troca de 57,5 dólares. Os participantes foram divididos em dois grupos: para o primeiro, os pesquisadores pediram que calculassem o valor de cada minuto trabalhado de acordo com a remuneração combinada para o período; para o segundo, não.

Os autores observaram que as pessoas que sabiam exatamente o valor de cada minuto de trabalho apresentaram níveis de cortisol – hormônio liberado no organismo em maior quantidade em situações de estresse – 25% maiores. A medição foi feita antes e depois do período de trabalho.

Além de mais estressados, aqueles que sabiam o valor do minuto também não conseguiram aproveitar as duas pausas feitas durante o experimento, quando estavam liberados para ouvir música e olhar obras de arte.

Na visão dos pesquisadores, ao calcular o valor econômico do tempo e estabelecer relações rígidas entre tempo e dinheiro, as pessoas ficam impacientes e deixam de aproveitar a vida.

Conheça o livro de cabeceira de Bill Gates

Publicado originalmente como Por que algumas pessoas fazem sucesso e outras não, o livro Mindset: a nova psicologia do sucesso ganhou um up poderoso nas vendas globais depois que Bill Gates revelou que o tem como uma de suas leituras de cabeceira e que poucos livros fizeram tanto sua cabeça quanto esse. Mas, afinal, por que a obra é tão poderosa?

Mindset é um clássico da psicologia e do mundo dos negócios, sendo considerado por muitos empreendedores renomados como item obrigatório na lista de leitura de quem quer construir uma carreira de sucesso, como o já citado Bill Gates.

O livro traça um panorama sobre o que é mindset e como nosso conjunto de pensamentos e visões do mundo influenciam nossas vidas. O título já teve mais de 1,7 milhões de cópias vendidas e foi desenvolvido por Carol S. Dweck, professora de psicologia da Universidade de Stanford.

Nele, Dweck revela como o sucesso pode ser alcançado pela maneira como lidamos com os nossos objetivos. Segundo ela, pessoas com “mindset fixo” estão bem menos propensas a serem bem-sucedidas do que as que possuem “mindset de crescimento”, aquelas que acreditam que habilidades podem ser desenvolvidas por meio de trabalho, estratégias e orientações.

No livro, é possível encontrar tópicos abrangentes sobre quem são e como são os dois tipos de mindsets, além de suas visões, capacidades, limitações, relação deles em aspectos como paixão, amizade, caráter e crescimento profissional.

O título também destaca as visões e autopercepções dos dois mindsets perante escolhas, futuro, talento e sucesso, bem como fracasso e a distinta força de vontade dos dois padrões.

A obra também cita cases de grandes personalidades, demonstrando como elas agiram em situações similares e quais foram os resultados obtidos com isso.

O livro é dividido em oito capítulos, destacando as várias particularidades do assunto, como o conhecimento por dentro dos Mindsets, a verdade sobre a aptidão e realização, o Mindset de um campeão, a relação entre Mindset e liderança e a mudança de Mindset.

Texto: Redação – Administradores

Expediente

Em respeito à greve geral organizada para esta sexta-feira, 28 de abril, a Exotics Informática não terá expediente amanhã.
Retornamos na terça-feira, 2 de maio, em horário normal: das 9h às 12h e das 13h às 17h30min.

Reforma trabalhista: o que é preciso saber

Crédito da imagem: Regional Press

Enviada pelo presidente Michel Temer ainda em 2016, a reforma trabalhista estabelece pontos que poderão ser negociados entre empregadores e empregados e, em caso de acordo, passarão a ter força de lei.

A justificativa do governo para as mudanças é de que a CLT – Consolidação das Leis do Trabalho, dos anos 1940 – precisa ser atualizada por não conseguir atender a todos os setores da economia. Além disso, alega que as modificações incorporados às leis geram interpretações divergentes e estimulam disputas judiciais.

Na proposta, o governo lista itens que poderão ser negociados entre patrões e trabalhadores. Veja abaixo os principais.

O que poderá ser negociado

– Parcelamento das férias em até três vezes, com pelo menos duas semanas consecutivas de trabalho entre uma dessas parcelas; pactuação do limite de 220 horas na jornada mensal; participação nos lucros e resultados; e jornada em deslocamento.

Outros direitos que podem ser negociados

– Intervalo entre jornadas (limite mínimo de 30 minutos); extensão de acordo coletivo após a expiração; entrada no Programa de Seguro-Emprego; plano de cargos e salários; troca do dia de feriado; banco de horas, garantido o acréscimo de 50% na hora extra; remuneração por produtividade; trabalho remoto; e registro de ponto.

Direitos que não podem ser negociados

– FGTS; 13º salário; seguro-desemprego e salário-família (benefícios previdenciários); remuneração da hora de 50% acima da hora normal; licença-maternidade de 120 dias; aviso prévio proporcional ao tempo de serviço, com o mínimo de 30 dias; e normas relativas à segurança e saúde do trabalhador.

Para ter validade, o acordo tem de ser feito entre sindicato da categoria e empresa, aprovado pela assembleia de trabalhadores. Os sindicatos poderão manter representações no local de trabalho e os dirigentes terão estabilidade no emprego. O projeto de lei precisa passar pela aprovação do Congresso Nacional para entrar em vigor.

Três mitos que impedem o lucro das empresas

Neste artigo, Dirlene Costa, vice-presidente Administrativo-Financeiro da MultiCrédito, revela três mitos frequentemente divulgados como atitudes fundamentais para o sucesso. Confira:

A conta é simples: receita menos despesa é igual a lucro ou prejuízo. Resolver essa fórmula pode parecer um exercício fácil, mas basta conversar com qualquer empreendedor para entender que, na verdade, se trata de um desafio a ser constantemente superado. Afinal, manter a lucratividade exige o equilíbrio completo de diversos fatores, como a quantidade de vendas, número de clientes, valor das despesas e investimentos para expansão.

No caminho para atingir esse objetivo, alguns empresários caem em armadilhas. Um exemplo é delegar a gestão financeira a terceiros e não buscar conhecimento sobre fluxo de caixa, balanços e relatórios. Como consequência, grande parte deles se decepciona com os resultados obtidos e fracassa na missão de manter os negócios de pé.

A falta de conhecimento sobre finanças é grave, mas não é a única atitude que pode trazer resultados ruins. Para ajudar os empreendedores a evitar erros e ter lucratividade no longo prazo, listo abaixo três mitos frequentemente divulgados como atitudes fundamentais para o sucesso – mas que, na verdade, podem facilitar o fracasso.

1. “Para ser lucrativo, basta vender muito”

É claro que vender é muito importante, mas apenas realizar vendas não é suficiente, pois a cada transação a empresa tem custos. Em muitos casos, o retorno da venda está sendo consumido pela operação (impostos, tarifas, taxas, deslocamentos, logística, aluguel, manutenção, funcionário, obrigações sociais etc.). Nesse sentido, fazer uma boa gestão de precificação e calibrar os custos diretos da empresa é fundamental para obter sucesso além das vendas. Lembre-se: o empresário deve focar sempre em vender, mas somente com o melhor custo e retorno.

 

2. “Quanto mais clientes tenho, mais lucro eu vou ter”

Ter uma carteira de clientes robusta é excelente, mas se eles não estão gerando lucratividade é preciso revisar o conceito. Em alguns casos, vale até dispensar clientes que estão comprometendo o equilíbrio e a sustentabilidade do negócio.

Defina o perfil do cliente do seu negócio e qual é a rentabilidade que ele precisa gerar a partir de cada compra. A partir disso, analise os atuais clientes e veja se estão gerando déficit ou lucro.

3. “Controlar cada centavo vai trazer mais lucro”

Focar apenas em controlar gastos pode levar o negócio à estagnação. O ponto não é deixar de gastar, mas investir com consciência, planejamento e retorno.

Quando for fazer um investimento, faça sempre duas perguntas que vão ajudar a definir indicadores de resultado: qual o meu ROI (retorno do investimento que estou fazendo)?; e qual o meu Payback (em qual prazo vou ter o retorno do que estou investindo)? Saber o retorno e o prazo que seu investimento tem ajuda o empresário a tomar as melhores decisões e alavancar o crescimento do negócio.

A grande verdade para conduzir um negócio lucrativo é buscar o equilíbrio e a gestão contínua das finanças. Todos os componentes precisam estar alinhados e ter gestão eficiente. Nesse sentido, cinco pilares são fundamentais para atingir o sucesso financeiro: geração crescente de receitas; gestão contínua de despesas; investimentos de qualidade com retorno mais rápido; menor custo fixo; e custo variável alinhado com o preço.

Clique aqui para acessar a publicação original.